Semana Santa/2020 no Santuário



Clique na imagem do Santuário para participar, 
pela Internet, das Celebrações da Semana Santa

Na Praça vazia, a Esperança! - 28/03/2020


Na Praça vazia
São Pedro veria
O Papa Francisco
Pisar sobre o risco
Rasgar o medo e a solidão
Seguido pela maior multidão
Que de todos os pontos da Terra
Se uniu ao velho Bispo em oração.

E na Praça já não mais vazia
Jesus e a Virgem, mãe Maria
Com Francisco da Paixão
E milhões num só coração
Bebemos no cálice do silêncio e da ternura
Gotas da mais genuína e mais pura
Fé – Naquele que acalma a tempestade
E nós faz vencer o medo e a loucura.

E na Praça já não mais vazia
A chuva suave que caía
Virou mar de lágrimas, de compaixão
E o nosso barco vencerá o mar revolto e a escuridão!
Jesus desperto nos traz paz e segurança
Eis o conselho de Francisco, nosso irmão!

Zé Vicente
Noite de 27.03.2020

Só um poeta para traduzir o que vivenciamos ontem.
Zé Vicente é cantor, compositor e poeta.

CELEBRAÇÕES EM TEMPOS DE CORONA

Estou próximo com a oração das pessoas que sofrem com a atual epidemia de coronavírus e a todos aqueles que a estão a contrair.
Junto-me aos meus irmãos bispos para encorajar os fiéis a viver este momento difícil com a força da fé, a certeza da esperança e o fervor da caridade.
Que o tempo da Quaresma nos ajude a todos a dar um sentido evangélico também a este momento de provação e dor... E, por favor, não vos esqueçais de rezar por mim!
Papa Francisco, 08/03/2020

Como todos bem sabemos, as autoridades civis e eclesiásticas já elencaram uma série de restrições a aglomerações de pessoas. Uma destas são a celebrações, incluindo as Santas Missas.

A saída é lançar mão da tecnologia. Hoje temos as redes sociais e TVs Católicas que permitem, ainda que de forma "virtual", nossa participação desses eventos.

Abaixo, uma lista de TVs e seus respectivos sites (clicando nos logos das TV) elaborada pela Pastoral de Comunicação da CNBB.

Vale ressaltar, que muitos outros sites e TVs não católicas, também transmitem Missas.

Clique na imagem para acessar

https://pascombrasil.org.br/confira-dias-e-horarios-de-missas-transmitidas-pelas-tvs-catolicas/




"Cuidar uns dos outros e cuidar da casa comum" - Coronavírus - 14/03/2020

Documento da Diocese de Santos e Carta do Ministro Geral da OFS



Carta do Ministro Geral da OFS sobre o Coronavírus

Tradução da carta enviada pelo Ministro Geral da OFS, Tibor Kauser, sobre a situação do Coronavírus.

Roma, 12 de março de 2020

Queridos irmãos e irmãs de todo o mundo:

Que o Senhor lhe dê sua paz!

Estamos vivendo dias e semanas incomuns, que exigem decisões incomuns e uma atitude incomum. 

Ainda não sabemos quais são os planos de Deus que podemos usar nessa situação tão sério. No entanto, tenho certeza de que Deus está preparando uma grande surpresa para nós.

Recebemos notícias de todo o mundo sobre a epidemia de coronavírus que está se espalhando rapidamente. 

Em algumas partes do mundo, é especialmente sério e estamos preocupados, enquanto outras partes estão livres (do vírus) ou pouco afetadas.

Como franciscanos seculares, vivendo no mundo, devemos cumprir fielmente os deveres de nossas várias circunstâncias na vida (ver Regra OFS 10). 

Hoje, isso é ainda mais exigente, pois temos que deixar nossos hábitos confortáveis ​​e nos adaptar cuidadosamente às novas circunstâncias. A solidariedade e a vida fraterna ganham um novo significado.

Antes de tudo, convido vocês a se juntarem às minhas orações por todos que estão se vendo afetados pela epidemia, particularmente pelas pessoas da Itália, China e Coréia do Sul, que são os países mais afetados no momento, mas isso está mudando dia a dia e outros também sendo seriamente afetados. 

Vamos orar por aqueles que sofrem da doença, por aqueles que eles cuidam dos doentes e por todos, para que tenhamos sabedoria e paciência para nos comportarmos apropriadamente, tanto física como espiritualmente, e para que possamos superar esse fardo mental e material.

Viver no mundo nos chama a estar mais atentos àqueles que têm mais dificuldades nesta situação ou que estão enfrentando mais riscos. 

Existem muitos irmãos e irmãs mais velhos em nossas fraternidades que precisam de mais atenção e cuidado fraterno. Peço-lhes que prestem especial atenção aos necessitados. Temos que ser mais disciplinados, já que cada um de nós tem uma maior responsabilidade pessoal por nossos irmãos, por nossos vizinhos. 

Tenho certeza de que Deus está nos dando a oportunidade de fortalecer nossa vida fraterna, mesmo se houver menos encontros pessoais.

As medidas das autoridades declaram a situação mais a cada dia. Algumas das medidas tomadas e o que as autoridades seculares e eclesiásticas podem nos surpreender ou nos chocar. No entanto, temos que acreditar que eles são para o bem comum e, como não há outra autoridade além de Deus (Rm. 13,1), temos que respeitá-los, embora às vezes nos custe entendê-los. Deus está sempre nos fornecendo bens materiais e espirituais.

Vamos abrir nossos corações para ouvir o que o Senhor está nos dizendo deixando esta situação acontecer. 

Que o Senhor nos ajude a saber também qual é o nosso dever hoje.

Seu ministro e irmão menor,

Tibor Kauser

Ministro Geral


Mensagem do Papa ao povo brasileiro, sobre a Campanha da Fraternidade/2020

Mensagem do Papa sobre a CF/2020, traduzida para o Português.


Texto da carta, abaixo:

Queridos irmãos e irmãs do Brasil!


Iniciamos a Quaresma, tempo forte de oração e conversão em que nos preparamos para celebrar o grande mistério da Ressurreição do Senhor.


Durante quarenta dias, somos convidados a refletir sobre o significado mais profundo da vida, certo de que somente em Cristo e com Cristo encontramos resposta para o mistério do sofrimento e da morte. Não fomos criados para a morte, mas para a vida e a vida em plenitude, a vida eterna (cf. Jo 10,10).


Alegro-me que, há mais de cinco décadas, a Igreja do Brasil realize, no período quaresmal, a Campanha da Fraternidade, anunciando a importância de não separar a conversão do serviço aos irmãos e irmãs, sobretudo os mais necessitados. Neste ano, o tema da Campanha trata justamente do valor da vida e da nossa responsabilidade de cuidá-la em todas as suas instâncias, pois a vida é dom e compromisso; é presente amoroso de Deus, que devemos continuamente cuidar. De modo particular, diante de tantos sofrimentos que vemos crescer em toda parte, que “provocam os gemidos da irmã terra, que se unem os gemidos dos abandonados do mundo, com um lamento que reclama de nós outro rumo” (Carta Enc. Laudato Si’, 53), somos chamados a ser uma Igreja samaritana (cf. Documento de Aparecida, 26).


Por isso, estejamos certos de que a superação da globalização da indiferença (cf. Exort. Ap. Evangelii gaudium, 54) só será possível se nos dispusermos a imitar o Bom Samaritano (cf. Lc 10, 25-37). Esta Parábola, que tanto nos inspira a viver melhor o tempo quaresmal, nos indica três atitudes fundamentais: ver, sentir compaixão e cuidar. À semelhança de Deus, que ouve o pedido de socorro dos que sofrem (cf. Sl 34,7), devemos abrir nossos corações e nossas mentes para deixar ressoar em nós o clamor dos irmãos e irmãs necessitados de serem nutridos, vestidos, alojados, visitados (cf. Mt 25, 34-40).


Queridos amigos, a Quaresma é um tempo propício para que, atentos à Palavra de Deus que nos chama à conversão, fortaleçamos em nós a compaixão, nos deixemos interpelar pela dor de quem sofre e não encontra quem o ajude. É um tempo em que a compaixão se concretiza na solidariedade, no cuidado. “Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia” (Mt 5,7)!


Por intercessão de Santa Dulce dos Pobres, que tive a alegria de canonizar no passado mês de outubro e que foi apresentada pelos Bispos do Brasil como modelo para todos os que veem a dor do próximo, sentem compaixão e cuidam, rogo ao Deus de Misericórdia que a Quaresma e a Campanha da Fraternidade, inseparavelmente vividas, sejam para todo o Brasil um tempo em que se fortaleça o valor da vida, como dom e compromisso.


Envio a todos e cada um a Bênção Apostólica, pedindo que nunca deixem de rezar por mim.


Vaticano, 26 de fevereiro de 2020