Faleceu Frei Félix, a quem o Santuário Santo Antonio do Valongo não esquece!!

Abaixo o artigo de Frei Walter de Carvalho Jr., no site dos Franciscanos (http://www.franciscanos.org.br/)
---------------

Falece Frei Felix Fegger em Bragança Paulista



Frei Felix faleceu às 15h00 da tarde de hoje (22/05), no Hospital da Universidade São Francisco, em Bragança Paulista, por insuficiência respiratória. Fora internado no dia 25 de abril, após ter sofrido um AVC na Fraternidade. De lá para cá, houve melhoras no seu quadro clínico, chegando a deixar a UTI, mas não conseguia mais falar e seus pulmões não mais lhe ofereciam o sopro suficiente para fazê-lo continuar vivendo.

Frei Felix será velado na Fraternidade de Bragança Paulista, onde haverá missa de corpo presente, amanhã, às 7h00. Em seguida, seu corpo será transladado para o Cemitério do Santíssimo Sacramento, em São Paulo. Às 10h30, haverá missa de corpo presente, seguida do sepultamento.

Dados pessoais, formação e atividades

● Nascimento: 11.09.1935 (76 anos de idade), em Canoinhas, SC;
● Admissão ao Noviciado: 19.12.1958, em Rodeio, SC;
● Primeira Profissão: 20.12.1959 (52 anos de Vida Franciscana);
● Profissão Solene: 02.02.1963;
● Ordenação Presbiteral: 15.12.1964 (47 anos de Sacerdócio);
● 1960 – 1961 – Estudos de Filosofia, em Curitiba, PR;
● 1962 – 1965 – Estudos de Teologia, em Petrópolis, RJ;
● 1966 – Rio de Janeiro: ano de Pastoral;
● 15.07.1966 – Nilópolis – Conceição: pastoral;
● 04.09.1969 – Ituporanga – paróquia: vigário paroquial e vigário da casa;
● 21.12.1976 – Nilópolis – Conceição: guardião e pároco;
● 04.12.1979 – Curitibanos: coordenador da fraternidade e pároco;
● 21.01.1986 – Sorocaba – Santa Rita: coordenador da fraternidade e pároco;
● 18.01.1989 – Rio de Janeiro – Ipanema: guardião e pároco;
● 18.01.1992 – Porto União: guardião e pároco;
● 10.10.1995 – Santos: atendente conventual;
● 11.03.1999 – Sorocaba – Bom Jesus: pároco de Brigadeiro Tobias;
● 07.11.2003 – Luzerna: vigário paroquial e vigário da casa;
● 20.12.2006 – Santos: atendente conventual e vigário paroquial;
● 01.12.2010 – Rio de Janeiro – Santo Antônio: atendente conventual;

O FRADE

Frei Felix sempre gostou muito de escrever. Há várias cartas em sua pasta pessoal, além de grande número de artigos e crônicas, a maioria delas publicadas nas Comunicações da Província. Tinha um estilo belo.

Gostava de brincar com as palavras, e, na “brincadeira”, quando estava descontente com algo, não deixava de registrar seu tom de ironia. “Graças ao bom Deus e aos duros professores de gramática no seminário menor, aprendi a elaborar frases com sentido e certa graça”. Falando sobre si, por exemplo, escreve: “Nasci gordo, nunca fui magro. Bastante fleumático, maleável. Gênio tranquilo, beirando a bonachão. Já gostei muito de literatura, mas atualmente ando desligado do mundo intelectual. Acessível, de fácil comunicação. Há os que me acham feliz, mesmo sem fazer trocadilho com meu nome”.

A certo Ministro Provincial, escreve: “A esta altura, você deve estar pensando que estou choramingando. Pense o que quiser. Vou desabafar mais”.

Quanto ao seu modo de entender o trabalho evangelizador, ele afirma: “Se minha ação apostólica não é também franciscana, então não sei o que seja”. “Uma experiência que sempre me envolveu e marcou minha presença foi a modesta e constante atividade literária, através de jornais e boletins paroquiais, que criei onde não os havia”.

Em seu último artigo para as Comunicações, em março deste ano, Frei Felix, após uma série de perguntas e ponderações, mostrando sentir-se meio anônimo, agradece e parece despedir-se dos confrades: “Daí minha gratidão à fraternidade provincial que, mediante a fraternidade bragantina me dá a chance de construir minha felicidade pessoal sem atrapalhar. A felicidade dos confrades.

Graça e saúde na paz com Deus, com o mundo e comigo mesmo… é o que estou procurando como resposta ao título deste artigo… E antes que eu chore, deixo meu abraço fraterno a todos quantos têm me ajudado e espero poder ajudar… recuperado e recuperável. Amém. Aleluia!

R.I.P.

Frei Walter de Carvalho Júnior

Nenhum comentário:

Postar um comentário